Aonde você ancora sua felicidade?

Aonde você ancora sua felicidade?

Postado por mberaldo - terça-feira 24 maio 2011 21:08
erotismo

Aonde você ancora sua felicidade?

Poucos dias atrás, comemoramos o dia das mães. Pela manhã, ganhei do meu marido e minha filhinha um presente que eu queria, uma bela caneta para me inspirar em minhas crônicas. Depois, fomos a uma churrascaria, já que eu estava disposta a alimentar o meu lado “Ogra” com uma picanha suculenta. Voltando pra casa, de tardinha, decidi: vou ao cinema! Um banho rápido, e eu já estava a postos – sozinha, sem ter que me preocupar se meu marido e minha filha estavam gostando tanto quanto eu – assistindo a um marvel clássico da minha infância; “Thor” (ele foi um dos meus primeiros amores rs…)!
Em um momento mais excitante do filme, ao me aconchegar na poltrona, foi que me dei conta de que no meu dia-a-dia, cuidando de casa, da clínica, da minha família e tudo mais, é incomum eu fazer, desde o início do dia, exatamente as coisas que eu gosto, no momento que eu quero, e do jeito que eu gosto. A constatação de que o meu dia estava sendo perfeito me fez perceber que eu estava intensamente feliz!
Se pararmos pra pensar bem, notaremos o quanto as pessoas buscam a felicidade, e pensam que serão felizes quando solucionarem determinado problema ou conseguirem sucesso em determinada empreitada. Muitos não percebem que ser feliz pode ser muito mais fácil do que a solução de determinados problemas. Mas, para alguns, ser feliz já é um grande problema!!! Claro, não estou pregando a alienação, mas muitas vezes, a despeito dos problemas normais que a vida nos impõe, alguns cultivam a culpa; outros, ressentimentos; outros,mais ansiosos, sofrem de expectativas…sem perceber que podemos ser bem mais independente de determinados problemas do que pensamos. Muitas pessoas carregam pesos extras que dificultam-lhes e muito – a seguirem o caminho, e impedem que o prazer desencadeado por coisas simples e frequentes se tornem o bálsamo necessário para que consigamos encontrar uma saída razoável para transpor as barreiras dos problemas que surgem.
Este pouco traquejo para o prazer do aqui-agora exacerba o papel do sexo na vida das pessoas. Afinal, ele é capaz de nos conectar conosco mesmos, a partir de nossas percepções físicas, tornando o nosso momento mais intenso. Contudo, na incapacidade de nos conectarmos com o presente, mesmo no ato sexual, surgem os manuais para o aumento do desempenho sexual, como se prazer dependesse somente de técnicas e posições mirabolantes. Não, isso se refere ao uso do tempo e da consciência. Todos reclamam da falta de tempo, da percepção de que ele passa cada vez mais rápido. Isso é natural, já que somos obrigados a assumir cada vez mais obrigações. Mas quando fazemos algo de que não gostamos, ou que somos obrigados, fazemos concentrados, justamente para não ter que fazer de novo, ou concentrados no sentimento de desagrado. Por outro lado, quando fazemos o que queremos e o que gostamos, tendemos a nos desconectar dali, pra pensarmos em problemas. È quando, diante de um prato cheio de algo que adoramos, assistimos televisão, com conteúdos que não tem nada a ver, ou tecemos conversas idem. Tendemos a não perceber o som agradável dos risos, contatos, cheiros… O orgasmo é uma forma de êxtase, mas ele não é a única. Além disso, somos no sexo a mesma pessoa que somos diante da vida. Um sexo automático, mesmo que finalizado com orgasmo, é bem menos do que um sexo de presença intensa, e qualquer situação prazerosa trará muito mais prazer quando estamos conscientes deste prazer. E a abertura deste canal de percepção redundará em experiências sexuais cada vez melhores!
Quando eu estava me preparando para o vestibular em psicologia, falava-se uma frase que era a seguinte: “enquanto você está namorando, tem um japonês estudando” rs… Agora, a frase que lhes deixo é: enquanto você está se preocupando, há pessoas ocupadas namorando – a vida.
Se o problema TEM solução, não precisa se pré-ocupar: ele tem solução. (Mas não adie a sua ação).
Se o problema NÃO TEM solução, NÃO ADIANTA você se preocupar…

Nenhum Comentário »

Nenhum comentário ainda.

Feed RSS para comentários sobre este post. TrackBack URI

Deixe um comentário