Entrevista revista viva!Mais expectativas sexuais em relacionamentos recentes

Entrevista revista viva!Mais expectativas sexuais em relacionamentos recentes

Postado por mberaldo - sexta-feira 27 janeiro 2012 17:48
fantasias femininas,fantasias masculinas,sedução,sexualidade humana,sexualidade masculina

Viva!Mais – Vamos imaginar que a moça está se relacionando com um homem que já viveu muitos outros amores. Como ela pode descobrir o que ele mais gosta de fazer na hora H?
Lúcia Beraldo – Como em toda situação amorosa, creio que uma boa conversa é melhor do que ficar intuindo. Muitos problemas e desencontros são criados a partir do que um acha que o outro está ou não pensando, e passam a agir a partir do “achismo”. Então, deixar o assunto rolar ao telefone, conversas intimas ao pé do ouvido podem dar um estímulo interessante e ao mesmo tempo dar um norte para a aventura dos dois, ficando menos no improviso e com a obrigação de agradar.

Viva!Mais – Como descobrir o que ele não gosta?
Lúcia Beraldo -Vale a orientação acima.

Viva!Mais – Vale descobrir como era o sexo entre ele e a ex ou é melhor evitar o assunto?
Lúcia Beraldo -È melhor evitar. Ele está com você, e se focar o assunto nela, daí a pouco, na cama, você estará com ele mas pensando nela. Já pensou que absurdo?A sua competição com ela se tornará sua preocupação principal, tenderá a pedir a opinião sobre quem é melhor nisso ou naquilo, ou seja, você não o deixará esquecê-la. È melhor desencanar e construir a história de vocês.
.
Viva!Mais – Qual a posição infalível? Ou seja, aquela que todos os homens gostam e querem mais?
Lúcia Beraldo -A mulher de costas é bastante excitante aos olhos masculinos, de modo que todas as variações desta posição tendem a agradar muito. Mas é importante que a mulher não se esqueça de se estimular ou pedir que ele a estimule no clitóris durante a penetração, para que a excitação de ambos tenha a mesma intensidade.

Viva!Mais – Como ser ousada na cama?
Lúcia Beraldo -Dando atenção ao que está sentindo, a natureza é sábia e o corpo mostra o caminho. Isto está presente quando a mulher faz as coisas que tem vontade, sem pensar em como fica aquela gordurinha, o que ele vai pensar de mim, etc. Uma coisa que eu acho que todas mulheres devem saber é que aos olhos masculinos, mulher gostosa na cama não é aquela que tem corpo perfeito, mas aquela que eles percebem que estão fazendo sexo com vontade, que gostam de sexo e não estão fazendo para agradar, para conquistar. Aquela que faz para conquistar, uma vez conseguido, tende a não fazer mais. A que gosta quer sempre.

Viva!Mais – Como equilibrar os prazeres? Ou seja, agradar o parceiro e agradar a si mesma também.
Lúcia Beraldo -A primeira coisa é conhecendo a si mesmo. Buscar ajuda, se for o caso, mas resolver questões sobre o sexo, bloqueios, se existirem. Conhecer o próprio corpo, isto é, masturbar-se, e permitir-se ter pensamentos eróticos no dia-a-dia. Pense no sexo como uma estrada: É mais fácil a pessoa que segue a 60 km chegar a 120 do que uma que anda a 20 chegar a 120. Além disso, ter conhecimento da diferença entre limites e bloqueios. Uma pessoa pode não gostar de sexo anal, ou sexo a 3, troca de casais. E Se for esse o caso, fazer para agradar pode criar sérios problemas no relacionamento, pois a pessoa estará se obrigando a passar de seus limites. Já os bloqueios impedem a exploração da sensualidade, do aspecto lúdico do sexo. Isso sim é um obstáculo a ser ultrapassado.
.
Viva!Mais -Como criar um clima diferente na hora do sexo?
Lúcia Beraldo -Em Lugares diferentes da casa, horários diferentes, uso variados da percepção: ao som de músicas de agrado dos dois, misturando beijos com bebidas e alimentos de texturas e gostos diferentes (evitando colocar bebida alcoólica direto na genitais e nem beber demais, é claro)roupas diferentes também é bom, mas é preciso ter noção: gastar todas as fichas de uma vez só é desnecessário, e tira o foco do atrativo principal: você!

. Viva!Mais O que os homens mais gostam nas preliminares?
Lúcia Beraldo -Sexo oral – neles. È o que mostram as pesquisas sobre fantasias masculinas, e também são confirmadas pelo tempo dedicado a este tipo de prática nos filmes pornográficos. Considerando que a quase a totalidade dos filmes são dirigidos por homens e para homens, podemos ter uma noção de como o sexo oral agrada ao público masculino.

Viva!Mais – O que não pode e o que deve ser dito na cama?
Lúcia Beraldo -Comentários depreciativos sobre-a anatomia peniana deles, ou pergunta do tipo ” o que está acontecendo com você?” caso ele perca ou tenha a ereção diminuída em uma eventualidade. Se está tudo bem, é só buscarem se envolver em um clima sensual que a excitação retornará. Se colocar o foco no problema, aí é que ele a perderá de vez, por conta do constrangimento. È claro que, se isso estiver acontecendo recorrentemente, é melhor conversarem seriamente sobre o problema e procurarem ajuda profissional. Sobre o que dizer, é bom demonstrar o quanto está sendo gostoso fazer ou receber a carícia. Lembrando que esta informação não precisa ser exclusivamente verbal.

.Viva!Mais – O que surpreende um homem?
Lúcia Beraldo -Sexo oral espontâneo.

. Viva!Mais – O que fazer depois do sexo? Dormir? Conversar?
Lúcia Beraldo – Depende do momento dos dois. Não dá para estabelecer um padrão nisso.
.
Viva!Mais -Como a mulher pode se preparar para uma noite inesquecível com o gato?
Lúcia Beraldo -(depilação,lingerie, melhores perfumes…) todos os cuidados higiênicos citados, mas é importante já ir pensando em sexo durante o dia para entrar no clima. Enviar mensagens picantes pode ser uma boa idéia, até para saber se ele está no mesmo clima ou induzi-lo a tal.

Viva!Mais . Vale fingir o orgasmo apenas para agradar o bonitão?
Lúcia Beraldo -De jeito nenhum! Esse é o maior erro da mulher, pois com o tempo, o sexo se torna algo para o prazer dele, que ficará sem entender porque ela começa a se esquivar, já que também ”gosta”. Como em todo tipo de problema, fingir que não está acontecendo nada só piora as coisas.

Viva!Mais – Dicas gerais para superar a ex dele na cama:
Lúcia Beraldo -Desligue-se da outra, faça o melhor por você, para ser uma experiência boa para você! Não aposte tudo no seu desempenho sexual, pois sexo não é moeda afetiva, e acredite, um homem pode perfeitamente trocar uma excelente parceira sexual para voltar para a pessoa de quem ele sente falta. Além disso, quando a mulher se preocupa demais com seu desempenho, ela acaba perdendo o seu próprio timming para o prazer e desenvolvendo dificuldades de chegar ao orgasmo.
Maria Lúcia Beraldo
Psicóloga/sexóloga/terapeuta de casais

Pele retirada em circuncisão salva visão de bebê que nasceu sem pálpebras em Israel

Pele retirada em circuncisão salva visão de bebê que nasceu sem pálpebras em Israel

Postado por mberaldo - segunda-feira 16 janeiro 2012 20:10
sexualidade e família,sexualidade infantil

bebe

DA BBC BRASIL

Um enxerto da pele do prepúcio no lugar das pálpebras, realizado no hospital Kaplan, próximo a Tel Aviv, em Israel, salvou a visão de um bebê que havia nascido com um grave defeito nos olhos e corria o risco de ficar cego. A ideia foi do cirurgião Asher Milstein, especialista em ocuplástica, que decidiu realizar a operação exatamente oito dias após o nascimento do bebê, na data em que, segundo a tradição judaica, é feita a circuncisão em crianças do sexo masculino. Como o bebê, que havia nascido sem pálpebras, é de familia religiosa, era importante respeitar a tradição.

Em entrevista à BBC Brasil, Milstein explicou que a pele do prepúcio tem textura e espessura “idênticas” à pele das pálpebras e que ambas são as peles mais finas do corpo humano.

“A pele do prepúcio também é altamente adequada para esse tipo de operação, pois cresce de forma compatível ao crescimento do corpo”, acrescentou o cirurgião. O bebê, cujo nome não foi divulgado, nasceu no hospital Kaplan há cerca de 5 semanas.

A ausência de pálpebras, considerada um defeito raro, faz com que seja impossível fechar os olhos, provocando o ressecamento da córnea, que por sua vez leva à cegueira. Milstein diz que, inicialmente, considerou a possibilidade de enxertar pele retirada da região que fica atrás das orelhas –técnica geralmente utilizada em casos semelhantes.

No entanto, o bebê também apresentou um problema na região do nariz e pode vir a necessitar daquela porção de pele e de cartilagem para uma cirurgia futura. Por isso, o médico tomou a decisão inédita de utilizar a pele do prepúcio do próprio bebê, que seria retirada na circuncisão.

Milstein disse que consultou a literatura médica e encontrou apenas um precedente de utilização da pele do prepúcio para uma operação na região dos olhos, que ocorreu no Egito, há vários anos.

Depois da operação, os olhos do bebê israelense ficaram fechados por três semanas. Após a retirada dos curativos, a equipe médica constatou que o bebê enxerga normalmente. O médico afirmou que o sucesso da operação demonstra que a pele do prepúcio pode ser utilizada amplamente na área da cirurgia plástica, “inclusive em casos de homens adultos”.

Segundo Milstein, a manutenção do prepúcio “não é necessária” e em casos de ferimento, essa pele pode ser utilizada para cobrir áreas danificadas no corpo do próprIo paciente.

“Devemos ter a mente aberta para ideias novas”, disse.
fonte:

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2012/01/120104_israel_bebe_palpebras_gf.shtml

opinião :
A lovável atitude médica, além de manter a capacidade de visão do bebê, considera a utilidade das regiões genitais neste tipo de situação, removendo-os daquele conceito vitoriano de partes mais e menos nobres do corpo humano. Muitas pessoas não notam a semelhança entre a pele da vulva e os lábios – que inclusive é utilizada em reconstrução labial; exercícios de percepção da semelhança entre a textura da parte interna da bochecha e o canal da vagina é um importante aliado no tratamento do vaginismo (contrações musculares que causam dor na penetração ) e outras disfunções sexuais que envolvem uma percepção negativa do próprio órgão sexual.
Parabéns ao médico, à família da criança e boa recuperação ao bebê.

Combate à Pornografia Infantil

Combate à Pornografia Infantil

Postado por mberaldo - segunda-feira 9 janeiro 2012 20:08
sexualidade infantil

Pornografia infantil na internet liderou o número de casos encaminhados em 2011 à Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos, operada pela SaferNet Brasil, organização não-governamental especializada no combate a violações de direitos humanos na web. Foram 15.517 notificações ao todo, conforme indicadores divulgados no site da ONG.

O número corresponde a cerca de 36% das 42.662 denúncias acumuladas pela central durante os doze meses do ano passado. Destas, 22.305, mais da metade, são referentes a conteúdos publicados na rede social Orkut.

Diferentemente da pedofilia, perversão que leva o adulto a sentir atração sexual por meninos e meninas, a pornografia infantil é qualquer situação que envolva menores de 18 anos “em atividades sexuais explícitas, reais ou simuladas, ou exibição dos órgãos genitais de uma criança ou adolescente para fins primordialmente sexuais”. A Legislação Brasileira considera crime a conduta de “apresentar, produzir, vender, fornecer, divulgar ou publicar, por qualquer meio de comunicação, inclusive a Internet, fotografias ou imagens com pornografia ou cenas de sexo explícito envolvendo criança ou adolescente”.
Foram regstrados 15.517 notificações de casos de denúncias de pornografia infantil.

Esse tipo de violação tem sido, nos últimos anos, o mais denunciado à SaferNet, que atua em cooperação com órgãos como Polícia Federal e Ministério Público Federal.

Na comparação com 2010, entretanto, houve queda no volume de casos de pornagrafia infantil reportadas à Central, que, naquele ano, totalizou 32.255 denúncias em um universo de 68.319 notificações de suspeitas de crimes praticados no ambiente virtual.

Racismo

O segundo tipo de violação mais denunciado em 2011, a exemplo de 2010, foi apologia e incitação a crimes contra a vida, com 7.800 notificações. Na sequência, aparecem xenofobia (4.609), homofobia (4.519) e racismo (3.797). Este último, ao contrário dos demais, teve números superiores aos de 2010, quando foram feitas 2.889 denúncias.

Maus-tratos contra animais – cujos casos também aumentaram na comparação com 2010, passando de 2.262 para 2.640 -, neonazismo, intolerância religiosa e tráfico de pessoas são outras violações que figuram na lista da Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos.

Fonte: JB On-line